Opinião – O Antiquário Portenho – Objetos de Benção e Maldição

CEM GRAMAS DE CENTEIO – AGATHA CHRISTIE
outubro 15, 2020
Resenha Revista Mysterio Retro
novembro 12, 2020
Show all

 

Sinopse: Uma chuva inesperada leva um turista a entrar em um antiquário de Buenos Aires. Fascinado, compra um objeto que irá revelar uma série de segredos de alguns itens da loja. Uma instrução não seguida resulta no caos. Antiquário Portenho a primeira vista é um livro de contos. Mas algo mais sinistro o espera no final.


Opinião: Quando peguei o livro para ler, pensei, mais uma coletânea de contos como muitas outras que já li do mesmo autor. Paguei minha língua, ou melhor, queimei meus pensamentos, bom me enganei feio.

Tito nos traz uma bela antologia que muitas vezes me deixou na dúvida se os contos nela relatados eram reais. Começando pela introdução, afinal o autor esteve lá e comprou aquela papeleira ou não? Juro que fiquei curiosa para vê-la, pois os detalhes da peça que eles nos passa são tão precisos que pude imaginá-la perfeitamente.

Logo depois os contos, ou relatos, começam e um a um vão nos envolvendo. Alguns dos objetos estão inclusive na capa do livro.

Vou destacar abaixo a impressão de alguns dos contos:

O boneco de pau

Quem me conhece sabe o quanto eu tenho medo de determinados brinquedos, marionetes, boneco de ventríloquo, macaquinhos instrumentistas, caixinha que sai uma surpresa de dentro, entre outros que me deixam apavoradas.

Nesse conto, Tito, ou o personagem relata a difícil situação de um homem ao comprar um boneco para colocar na vitrine de sua casa. Gelei cada em cada linha desse relato.

O Armário

Se você tem um móvel ou eletro domestico que insiste em estralar, principalmente à noite ou quando você está sozinho não leia esse conto. Fiquei uma noite em claro, por conta dele

O leão

Apesar de ser uma lenda triste, fiquei emocionada com o relato (já perceberam que to acreditando que os contos são verdade, Né?) e me coloquei no lugar daquela família, daquela mãe.

A Cabeça de anjo

Se você é do tipo de pessoa que adora ficar observando os lindos querubins, anjos e santos dos túmulos nos cemitérios, cuidado! Eu até falei para o autor que agora passarei longe dessas estatuas.

Ao todo são doze contos unidos pela introdução. Excelente leitura para noites frias e solitárias, aquelas que você vai querer dormir de luz acesa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.