CEM GRAMAS DE CENTEIO – AGATHA CHRISTIE

VINTE ANOS DE CSI (NOVIDADES)
agosto 31, 2020
Opinião – O Antiquário Portenho – Objetos de Benção e Maldição
outubro 19, 2020
Show all

 

CEM GRAMAS DE CENTEIO

Agatha Christie

Harper Collins Brasil

Edição 2015

SINOPSE

“Agatha Christie é uma mestra incontestável na arte da dissimulação. Não importa o quanto acreditamos seguir a lógica quando a lemos, ela sempre consegue nos colocar na trilha de suas iscas enquanto ignoramos a enorme baleia que estava bem ali, à margem da piscina.”
Margaret Maron, autora premiada por suas histórias com a personagem Deborah Knott

Um dia normal na vida de Mr. Fortescue, presidente da ConsolidatedInvestimentsTrust, começa forçosamente com o seguinte ritual: sua secretária particular, a belíssima Miss Grosvenor, servindo-lhe o chá matinal em seu escritório. O que nenhum dos dois sequer imagina é que este será seu último chá e seu último dia de vida.

A perícia afirma que a morte foi causada por envenenamento. Mas quem teria interesse em matá-lo? Chamado para investigar o caso, o inspetor Neele está prestes a descobrir que, na verdade, a família inteira do magnata poderia figurar entre os maiores suspeitos. E quando mais duas vítimas são encontradas na propriedade dos Fortescue, seguindo um curioso padrão, Miss Marple não vê outra alternativa senão entrar em cena para desmascarar o culpado. Sobre o autor: Agatha Christie é simplesmente a romancista de maior vendagem de títulos da história, atrás apenas da Bíblia e de Shakespeare, razão pela qual é conhecida como a Rainha do Crime. Seus oitenta romances policiais e coletâneas de contos já foram publicados em mais de uma centena de línguas no mundo inteiro. O sucesso de sua obra, ampliado pelas inúmeras adaptações para o cinema e para a tevê, é um tributo ao eterno fascínio de seus personagens e à absoluta engenhosidade de suas tramas.”

Opinião:

Rex Fortescue morre em seu escritório após tomar uma xícara de chá. O detetive Neele é convocado para investigar o caso e começa a suspeitar da família da vítima, já que o veneno que levou a vida do patriarca, a taxina, pode ser encontrado nos frutos do teixo, árvore encontrada na mansão em que vivia.

(Particularmente eu adoro como Agatha usa venenos em suas histórias, um jeito eficaz e limpo para matar alguém)

Todos os familiares tinham seus motivos para cometer o crime.

Adele, sua jovem esposa, tinha um amante.

Perceval, filho do meio, era muito mais ambicioso que o pai.

Elaine, a filha caçula, queria se casar com um belo rapaz, mas o pai não permitiu.

Lancelot, filho mais velho não estava no país na ocasião da morte, ppois estava de relações cortadas com o pai e vivia na África Oriental.

Sem falar nos empregados, que a primeira vista podiam ser vistos como fora de suspeita, mas, nunca se sabe…

Conforme Neele se aproxima do suspeito, outras mortes acontecem na casa, e um rastro de cadáveres é deixado na Mansão. Desanimado e suspeitando que não solucionaria o caso, Neele tem uma grata surpresa quando Miss Marple, uma doce velhinha, aparece no chalé do Teixo a fim de buscar noticiais sobre o que aconteceu com sua ex-funcionária, encontrada morta, no meio das roupas e com um pregador no nariz.

Após se instalar no chalé a idosa começa a fazer perguntas inocentes. Encantados com a doçura dela e sem perceber o que havia por trás de cada questionamento, eles lhe entregam pistas importantes para desvendar o caso.

Então Miss Marple canta uma velha cantiga sobre Centeios e Neele monta o quebra cabeça desvendando o caso.

A participação de Miss Marple é curta, mas eficaz para o livro. Uma personagem querida sem sombras de dúvidas. Esse foi um dos romances mais legais que li da autora. Está entre os meus favoritos com nota 10.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.