CYBERPUNK – CONTOS / FINANCIAMENTO NO CARTASE
maio 8, 2019
Quem é Rory Cochrane?
maio 9, 2019
Show all

EU VEJO KATE: O DESPERTAR DE UM SERIAL KILLER
CLÁUDIA LEMES


um ano atrás, Blessfield enterrou 12 mulheres vítimas do cruel serial killer Nathan Bardel. Ele foi julgado e executado. Antes que as feridas da cidade cicatrizassem, um novo assassino em série surgiu. Mais violento. Mais cruel. Com o mesmo método. E ele tem uma obsessão: ela. Kate é uma escritora imersa na produção da biografia de Nathan Bardel. O que ela não sabe é que ao mergulhar na sombria vida do assassino, ele próprio passa a acompanhá-la, mesmo morto! Ele vê Kate. Ele lê Kate. Ela o investiga. Ele a decifra. Quando ele descobre que um novo assassino está imitando seu método de assassinatos, fica furioso. Agora ele tem uma nova meta: encontrar o imitador. À medida que se aprofunda nos mistérios de Bardel, a escritora desperta outro assassino. Agora, sua vida corre perigo.
·         Capa comum: 391 páginas
·         Editora: Empíreo; Edição: 1ª (19 de maio de 2016)
·         Idioma: Português
·         ISBN-10: 8567191149
·         ISBN-13: 978-8567191140
·         Dimensões do produto: 20,6 x 13,6 x 2,2 cm
·         Peso de envio: 440 g


Eu conheci a Claudia na Aberst quando me filiei, até então só havia lido seu nome pelas redes sociais. Eu fiquei curiosa para conhecer o trabalho dela e resolvi comprar três livros de sua autoria.
Pensei, pensei, perguntei para os colegas e escolhi o Eu Vejo Kate como o primeiro. Minha reação foi “puta que pariu que começo foda”, logo na primeira página e terminou com “Puta merda, que livro foda!”
O romance é contado por vários pontos de vistas diferentes. É sobre investigação, sobre pornografia, sobre assassinatos e sobre a pessoa conhecer o pior lado do ser humano, ou ainda, o seu pior lado.
O livro não tem pausa é ação e emoção do começo ao fim, e eu me identifiquei com a Kate Escritora, com a Kate mulher em vários momentos da trama.
Excelente livro, mas pelas cenas fortes e pelo conteúdo sexual, mas muito bem escrito, não indico para menores de 18 anos.
Os personagens são muito bem desenvolvidos e até mesmo aqueles que aparecem muito pouco no livro acabam criando um certo tipo de sentimento no leitor.
Nota 10
Conheça a trajetória da Cláudia https://www.claudialemes.com.br/bio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.